Partilhamos consigo um artigo de Rui Ventura, Presidente da APPM e Regional Communications Manager/ SBU na Monster Energy.

 

Olá Boomer ou Milennial. As estatísticas sugerem, com grande probabilidade de sucesso, de que talvez saibas que existe por aí uma nova plataforma chamada TikTok. As mesmas estatísticas sugerem também de que talvez não sabes do que trata esta mesma plataforma.

 

Provavelmente terás perguntado a alguém mais novo o que é isto e que hype é este, e quem te tentou explicar possivelmente falhou. Ou talvez já tenhas ouvido falar que esta nova app de vídeo cada vez mais popular é “um novo player no universo da Social Media” que é “realmente divertido de usar”. Talvez até já a tenhas tentado testar, mas sentiste-te confuso, descontextualizado como um turista acabado de aterrar numa cultura nova.

 

“Fear of Missing Out ” é a forma comum de descrever como nos comportamentos nas redes sociais. Porque queremos sentir-nos parte de algo comum – um concerto, uma praia secreta, uma festa, um movimento ou um novo restaurante.  No caso do TikTok, a novidade em si mesma é a plataforma, a sua linguagem, os seus heróis e não necessariamente os acontecimentos massificantes que ocorrem lá.

Prosseguindo, talvez até tenhas visto uma foto de alguns amigos no Instagram numa grande festa e perguntaste-te porque raio não estavas lá. Mas, de seguida, no próximo feed, viste um vídeo estranho, mal filmado, com marca d’água e o logotipo vibrante do TikTok, editado com uma música que nunca ouviste, e com pessoas que nunca viste. Esta sensação de não fazer parte, de não perceber é tramada.

A verdade é que já faz algum tempo desde que apareceu uma nova aplicação de Social Media que ganhe escala e rapidez suficiente para fazer com que os não utilizadores sintam que estão a perder uma grande festa ou uma grande experiência.

Se excluirmos o Fortnite, que é muito social, mas também muito jogo, a última vez que uma aplicação inspirou tanto interesse por pessoas que não faziam parte da mesma foi talvez o Snapchat, e não é coincidência que o público do Snapchat também seja muito jovem.

E enquanto nós escolhemos não participar, e nos mantemos nas plataformas que nos dão conforto, o  Snapchat tem mais usuários diários do que o Twitter, mudou o curso da sua indústria (vejam a forma como o Instagram e outras plataformas  alterou o seu negócio copiando o Snapchat) e mais importante o Snapchat alterou a maneira como as pessoas se comunicam com os seus Smartphones. E o próximo na fila é o TikTok, agora com mais de 500 milhões de utilizadores. É uma plataforma extremamente criativa centrada 100% em vídeo, com um importante twist, um constante call to action, uma espécie de tutorial com esteroides, que ajuda os utilizadores a relacionar-se com a plataforma e a ultrapassar a barreira paralisante da não utilização.

Um conselho? Instalem o TikTok, partilhem com as vossas equipas, testem, brinquem e descubram formas de serem relevantes nessa linguagem.

É verdade que ainda não sabemos as intenções desta plataforma, neste momento, continua a ser uma app “Play to Play”. Mas não sabemos quando a fórmula irá mudar, como mudaram todas as outras que conhecemos, que utilizamos, que investimos e que demonizamos.

Stay Hungry, Stay Foolish.

1 Comentário
  1. digitalrocket 2 meses atrás

    Nós adroramos o ticktok, em especial para fazer campanhas de marketing digital

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Contacte-nos

Enviando

© APPM – Todos os Direitos Reservados. Website pela MindSEO. Alojamento pela WebHS | Política de Privacidade

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account